O Partido dos Trabalhadores pode ter o tempo de televisão cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em caso de impugnação da candidatura de Lula, segundo informa a colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo.

Um ministro do Tribunal foi ouvido pela coluna e confidenciou que apenas os partidos que possuam candidato à presidência podem dispor de tempo para realizar propaganda eleitoral.  Por outro lado, de acordo com a colunista, outros ministros acham a tese discutível. Eles argumentam que o tempo é das agremiações partidárias e que elas fazem com ele o que quiserem.

A defesa do partido entende que a cassação do tempo não é possível e dizem que quando o então presidenciável Eduardo Campos morreu, o PSB seguiu com sua propaganda no ar —mesmo antes de Marina Silva ser oficializada no lugar dele.

COMPARTILHAR