O processo contra Lúcio Vieira Lima (MDB) por quebra de decoro parlamentar que corre no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, pode acabar em pizza. Isso porque o quorum baixo do período eleitoral deve dificultar que o processo avance.

De acordo com o jornal Folha de São Paulo, o esvaziamento da Câmara deve prejudicar a conclusão dos processos contra Lúcio e outros parlamentares.

“Só depende do quorum, e em agosto e setembro essa questão é complicada”, disse o presidente do colegiado, Elmar Nascimento (DEM). Mesmo que o Conselho peça cassação, os deputados podem entrar com recurso na Comissão de Constituição e Justiça e, depois, no plenário da Casa.

COMPARTILHAR