O ex-ministro da Cultura de Michel Temer, Marcelo Calero, que deixou o governo após denunciar que Geddel Vieira Lima, disse em sua conta no Twitter que com o dinheiro das “malas de Geddel” seria possível manter o Museu Nacional por anos.

“Com os R$ 51 milhões das malas do Geddel seria possível manter o Museu Nacional por quase 100 anos! Mas o mais absurdo é saber que a mais antiga instituição científica do país tivesse uma previsão orçamentária de míseros R$ 521 mil”, publicou.

Como se sabe, o Museu Nacional foi atingido por um grande incêndio neste domingo. Calero também relembrou que o motivo de sua briga com Geddel foi pela defesa do patrimônio histórico.

“Quando eu bati de frente com Geddel e Temer em defesa do patrimônio histórico, esses políticos canalhas saíram em defesa dos dois. Teve até um manifesto. Temer disse que eu havia feito ‘carnaval’. Agora, nossa memória virou cinzas, e vêm posar de bastiões da cultura nacional. Nojo!”, completou.

COMPARTILHAR