Jungmann viaja para Colômbia para discutir segurança nas fronteiras

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, viaja amanhã (20) para a Colômbia onde discutirá estratégias de ampliação da segurança nas fronteiras e conhecerá projetos que contribuiram para a redução da violência e tráfico de drogas nas áreas urbanas de Medellín e Bogotá.

Jungmann espera que o modelo de segurança cidadã aplicado nas duas cidades sirva para inspirar ações do governo brasileiro no enfrentamento dos desafios da segurança pública do país. A agenda se estende até o dia 23 (quinta-feira) e inclui reuniões com o ministro das Relações Exteriores da Colômbia, Carlos Trujillo; com o ex-presidente colombiano Cesar Gaviria – conhecido por ser o presidente que conseguiu acabar com a organização criminosa de Pablo Escobar -, com o prefeito de Medellín, Federico Andrés, e com o secretário de Segurança, André Felipe Tobón.

O ministro também conhecerá experiências como a de organizações sociais nas Comunas 1 e 2 de Medellín, que registraram as maiores taxas de homicídio da cidade e projetos de pacificação no bairro Moravia. O local chegou a abrigar um lixão municipal e, a partir de 2004, começou a sua transformação mediante um projeto social e urbano integrado.

Jungmann apresentará, no Escritório das Nações Unidas para Drogas e Crimes (UNODC), em Bogotá, as preocupações do governo brasileiro com relação ao aumento do cultivo de drogas na Colômbia, em especial em regiões próximas da fronteira com o Brasil.

COMPARTILHAR