O candidato que ficou em terceiro lugar nas eleições presidenciais, Ciro Gomes (PDT), foi abordado por uma brasileira na estação Chatelet de metrô em Paris. Ele estava acompanhado da namorada Gisele.

Na Europa desde que terminou o primeiro turno, Ciro não tem data para voltar ao Brasil. A brasileira, Érika Campelo, que é diretora de uma associação cultural, questionou o pedetista o motivo dele ter deixado o país.

Ciro disse que “realmente está muito difícil” e que o Brasil “está doente”, segundo o jornal Folha de São Paulo. “Mas eu estou muito cansado. Estou batalhando há três anos. E não dá mais”, falou.

Ele acrescentou que o PT “errou” ao preferir “disputar com Bolsonaro no segundo turno”. Com 12 milhões de votos, Ciro ainda elogiou Haddad, mas afirmou que a esquerda deveria ter debatido para saber quem seria o melhor candidato para o momento.

 

COMPARTILHAR