O atual presidente da Câmara dos Deputados poderá ter que abdicar da disputa à uma recondução ao cargo se eleito para Câmara, isto porque, o DEM poderá ter que indicar um vice para compor a chapa do pré-candidato do PSDB ao Palácio do Planalto, Geraldo Alckmin.

Líderes do PP, DEM, PR, SD e PRTB confidenciam nos bastidores que a prioridade agora é conduzir o tucano à presidência da República, deixando a vaga de Rodrigo Maia em segundo plano, conforme informa a coluna do jornal Estadão. O bloco não aceita que o DEM indique o vice da chapa e fique com a presidência da Câmara dos Deputados.

O Centrão poderá eleger 230 deputados federais nas próximas eleições. Garantindo assim chances de fazer o próximo presidente da Câmara dos Deputados, já que são necessários 257 votos.

COMPARTILHAR