A monja Coen, uma das mais reconhecidas representantes do budismo no Brasil, causou polêmica nas redes sociais ao postar uma foto no Instagram, nesta terça-feira (23), apoiando Fernando Haddad (PT) para presidente da República.

Por conta do posicionamento político, muitos internautas deixaram de seguir a monja e se posicionaram contra a publicação.

“Fala tanto do caminho do meio que escolheu a esquerda”, criticou uma seguidora. “Como acreditar em uma pessoa que vai visitar presidiário em Curitiba?”, comentou outra.

Enquanto alguns criticaram, outros defenderam a opinião da monja: “Vocês esperavam o que da monja? Ela apoiar toda violência e o ódio do outro candidato? Fazer foto fazendo arma com a mão?”, defendeu uma internauta. “Tu acha que ela ia apoiar o candidato que faz arminha com a mão, diz que a ditadura matou foi pouco ou apoiar o professor?”, questionou outra.

COMPARTILHAR