A eventual escolha da senadora gaúcha Ana Amélia (PP) como candidata a vice na chapa encabeçada pelo pré-candidato do PSDB ao Palácio do Planalto, Geraldo Alckmin, deve ser tratada como uma espécie de “cota pessoal” do presidenciável tucano, afirmaram reservadamente à Reuters três dirigentes da cúpula partidária.

COMPARTILHAR