O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso em Curitiba, na Superintendência da Polícia Federal, não acompanhou solitário a apuração das eleições presidenciais no último domingo (28).

Segundo informações do jornal Folha de S.Paulo, o ex-presidente esteve ao lado de um carcereiro durante toda a apuração. Ele também encarou a derrota de seu candidato, Fernando Haddad, com naturalidade.

Além disso, chegou a dizer que ‘perder faz parte’ quando Jair Bolsonaro (PSL) foi confirmado novo presidente da República, com 55% dos votos válidos.

COMPARTILHAR